crédito: Tumisu - Pixabay Licence

Portaria do CACD 2022 confirma 34 vagas

Luigi Bonafé • Atualizado em 1 dez 2023 às 23h25Publicado em 9 fev 2022 às 2h59

 

Saiu no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira 09/02/2022 a Portaria n° 76 do MRE que autoriza a realização do CACD 2022. Ela confirmou a previsão orçamentária de abertura de 34 vagas para a contratação de novos diplomatas neste ano eleitoral. Nada mal, em termos comparativos: serão 9 vagas a mais do que no CACD 2020.

Além disso, outro ato administrativo vinculado ao CACD 2022 também foi publicado no DOU de hoje (o que provavelmente indica que o Instituto Rio Branco deve estar com pressa): uma portaria do IRBr que indicou os nomes dos fiscais do contrato a ser celebrado com o Instituto Americano de Desenvolvimento (IADES), conforme previsto no Extrato de Dispensa de Licitação que saiu no DOU de ontem. Este segundo ato do dia entra em vigor no dia 16 de fevereiro de 2022.

A Portaria que estabelece as normas do CACD 2022 é, por definição, genérica, de modo que não permite vislumbrar, por enquanto, se haverá mudanças profundas em relação à última edição do certame. Por enquanto, o que dá pra saber é que o concurso terá a mesma estrutura com 3 fases de provas: o TPS, só com questões objetivas (e de caráter meramente eliminatório) das mesmas disciplinas de praxe (Língua Portuguesa, Língua Inglesa, História do Brasil, História Mundial, Política Internacional, Geografia, Economia e Direito); e as demais provas discursivas, com caráter tanto eliminatório quanto classificatório e com a fórmula já conhecida de impor notas mínimas para Português, para Inglês (as 2 provas da 2ª fase) e para o conjunto das questões da 3ª fase (HB, PI, Geografia, Economia, Direito e as Línguas Espanhola e Francesa).

Outra informação que todo mundo queria saber: o intervalo entre o Edital e primeira prova foi novamente reduzido para 2 meses. O MRE tem recorrido a esse mesmo expediente nas 2 últimas edições do CACD, explorando uma brecha do Decreto 9.739/2019 que permite reduzir o prazo regulamentar de 4 meses, desde que “por meio de ato motivado do Ministro de Estado” (art. 41 § 2º). A motivação é descrita na própria Portaria do MRE publicada hoje como sendo a “necessidade de que a data de conclusão do concurso seja compatível com o planejamento de atividades do Instituto Rio Branco em 2022”. 

Resultado: se o Edital for publicado ainda em fevereiro, a aplicação do TPS deverá ocorrer em abril de 2022.

Há ainda uma outra possibilidade importante que a Portaria de hoje nos autoriza a vislumbrar. A quantidade de vagas abertas costuma ser determinante para o cálculo da quantidade de candidatos aprovados para a 2ª fase do concurso. Caso a tendência seja confirmada, poderemos então ter até, quem sabe, 340 “sobreviventes” do TPS 2022, em contraste com os 250 inicialmente previstos para o TPS 2020. Esse é o tipo de mudança que tem potencial de influenciar o resultado final, na medida em que o TPS tem apresentado, persistentemente, ano após ano, resultados muito diferentes daqueles produzidos pelas provas discursivas.

Trata-se de fenômeno já abordado aqui no blog diversas vezes: via de regra, inexiste correlação direta ou proporcional entre a classificação dos candidatos na prova objetiva e no conjunto das provas discursivas do CACD. O Guia do Texugo Melívoro, divulgado em 2017 pela turma de diplomatas aprovados em 2016, já tinha apontado esse fato (p. 19). Depois disso, uma análise estatística de dados de uma séria histórica completíssima, compilada por competente equipe da Estudologia, reafirmou:

Um questionamento muito comum entre CACDistas é se os melhores candidatos do TPS também são os melhores no concurso. A resposta é um enfático não. Não há correlação entre a nota no TPS e a Nota Final (coeficiente de pearson 0,12).

 


Há algumas implicações oriundas dessa constatação:

 

(i) as competências exigidas na fase objetiva e nas fases discursivas são distintas;

 

(ii) os últimos do TPS não serão, necessariamente, os últimos do CACD e vice-versa;

 

(iii) se houvesse mais vagas para as próximas fases, o resultado do concurso, potencialmente, seria outro.

 

Raio-X do CACD (Estudologia)

Essa é uma possibilidade concreta de mudança positiva que o CACD 2022 pode representar, em comparação com as últimas edições do concurso.

Lamentavelmente, por outro lado, a Portaria que saiu no DOU de hoje indica que deve se repetir no CACD 2022, mais uma vez, uma grave distorção provocada por uma das regras costumeiras do certame. Ela vem sendo mantida (e aprofundada) ao longo dos últimos anos, com resultados nefastos: as notas mínimas específicas para as provas discursivas de língua portuguesa e, sobretudo, de língua inglesa. Enquanto não sair o Edital, contudo, mantenho a esperança de ver revertido o aumento relativamente recente no nível da “nota de corte” de Inglês, que os números já demonstraram prejudicar parcela nada desprezível de candidatos cotistas, em proporção maior do que ocorre com o conjunto de candidatos da “ampla concorrência”. O resultado do CACD 2020, com a “liberação” de 1 das 2 vagas da cota de PCDs para candidatos da ampla, representou apenas o desfecho absolutamente previsível (e que já tinha sido efetivamente previsto por muitos) da perpetuação dessa regra.

 

Sobre o autor: Luigi Bonafé - aprendacom@luigibonafe.com

Eu sou um professor de História apaixonado pelo desafio de redescobrir o magistério e desvendar a banca do CACD a cada ano. Desde 2007 dou aulas especificamente para quem quer ser diplomata. De lá pra cá, as provas do concurso mudaram muito, e os candidatos também. Como professor, eu fui mudando junto. Desde 2015 passei a lecionar nos cursos teóricos extensivos do IDEG, que ajudaram a revolucionar os fundamentos da preparação para o concurso de diplomata. Desde 2016, em plataforma própria e independente de cursinhos, criei um método de preparação para as provas discursivas de História do Brasil do CACD. Esse método foi aplicado por todos os candidatos que obtiveram as notas mais altas nas provas discursivas de HB dentre os diplomatas aprovados em 2016, 2017, 2018, 2020/2021 e 2022. Deixa eu te contar um pouco mais dessa história...

Relacionados

Cartão foto criado por freepik - br.freepik.com

Nomes dos membros das bancas do CACD 2020/2021

Luigi Bonafé

6 fev 2022 às 15h25

Lista com todos os nomes dos membros das bancas do CACD 2020, que elaboraram as provas de cada fase do Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata aplicadas em 2021.

Resultados da 1ª fase do CACD 2022

Resultados da 1ª fase do CACD 2022

Luigi Bonafé

26 abr 2022 às 3h48

Notas de corte no TPS 2022 e lista de nomes de candidatos aprovados na 1ª fase do CACD 2022, em ordem de classificação.

Edital CACD 2022

Edital do CACD 2022: principais datas

Luigi Bonafé

16 fev 2022 às 8h23

Saiu o Edital de abertura do CACD 2022, com prazos exíguos de correção das provas discursivas e resultado final em junho. Tudo a toque de caixa.

Mais lidos

Como fiz para tirar a maior nota de HB do CACD 2022: João Pedro Portella conta tudo

Luigi Bonafé

Atualizado em 8 nov 2023 às 2h56

Publicado em 1 jul 2023 às 21h00

O vídeo a seguir é fruto de uma conversa deliciosamente útil para todos e todas as aspirantes da diplomata, transmitida ao vivo no YouTube em 01 de julho de 2023, que eu tive com o João Pedro Portella, diplomata aprovado com a maior nota de HB do CACD 2022:

>